domingo, 14 de novembro de 2010

A Estrela

Vi uma estrela tão alta.
Vi uma estrela tão fria!
Vi uma estrela luzindo
Na minha vida vazia.
Era uma estrela tão alta.
Era uma estrela tão fria!
Era uma estrela sozinha
Luzindo no fim do dia.
Por que da sua distância
Para a minha companhia
Não baixava aquela estrela?
Porque tão alta luzia?
E ouvi-a na sombra funda
Responder que assim fazia
Para dar uma esperança
Mais triste ao fim do meu dia
        (Manuel Bandeira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
UBERABA, mg, Brazil
Há sempre uma beleza rara Nesse ser tão menina tão mulher Se não posso dedilhar versos de dor Posso ser apenas eu Iluminar teu dia com o sol Sutilmente abraçar-te molhada Ser tua estrela, tua musa Entregar-me a ti para Compor-me em teus versos Versos de amor tão raro Escritos nessa noite mágica E nos teus olhos Refletir-me na imagem desse amor Por que amar É mais que fazer amor Vim te namorar Derreter-me em teus doces beijos Ser sua flor delicada Perder-me em você E nesse amor ardente, quente Tudo irradia quando me toca Nesse momento sou sua eternamente Deitados na relva molhada numa noite cheia de ESTRELAS...

Seguidores