domingo, 3 de outubro de 2010

- Solidão.


Existem momentos na vida que eu me sinto só, abandonado por tudo e por todos, ninguém me entende... Sempre fico naquela esperança de que alguém vai chegar e vai me falar uma palavra de consolo, mas esse alguém não chega. Me sinto como uma criança que soltou da mão de sua mãe e se perdeu dentro de uma lojinha. O desespero toma conta de mim, tento de todas as formas me destrair e não me entregar a solidão mas não tem jeito, não tem nada que eu faça que eu não me veja sózinho e abandonado. Musicas só me fazem ficar mais triste pois todas me lembram momentos felizes da minha vida que eu não tenho mais. Cadê aqueles amigos de escola? Companheiros de estudos e travessuras? Cadê os amores, as paixões de adolescentes? Todos se foram, e eu fiquei ... triste e solitário. Porque que momentos como esses tem que ser assim? Tão sofredores e dolorosos, a ponto de você não querer ver nem mesmo a sua mãe? Querer sumir... Hoje eu sinto falta de amar e ser amado, de ser feliz . Mas só tem uma coisa que me conforta , é saber que tudo isso vai passar. E é isso que me dá forças e esperanças todos os dias para continuar. E essa sensação de tristeza e despreso, serão apenas recordações de uma grande solidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
UBERABA, mg, Brazil
Há sempre uma beleza rara Nesse ser tão menina tão mulher Se não posso dedilhar versos de dor Posso ser apenas eu Iluminar teu dia com o sol Sutilmente abraçar-te molhada Ser tua estrela, tua musa Entregar-me a ti para Compor-me em teus versos Versos de amor tão raro Escritos nessa noite mágica E nos teus olhos Refletir-me na imagem desse amor Por que amar É mais que fazer amor Vim te namorar Derreter-me em teus doces beijos Ser sua flor delicada Perder-me em você E nesse amor ardente, quente Tudo irradia quando me toca Nesse momento sou sua eternamente Deitados na relva molhada numa noite cheia de ESTRELAS...

Seguidores